Segundo a assessoria de imprensa da rede de Silvio Santos, a emissora não recebeu nenhuma proposta milionária.

Desde o final do ano passado, após o escândalo financeiro de cerca de R$ 2,5 bilhões que envolveu o Grupo Silvio Santos, o SBT iniciou uma série de negociações para recuperar sua saúde financeira. Entre elas, avaliou-se a locação do horário da madrugada para alguma igreja evangélica, como fazem algumas concorrentes. Uma ideia que, de certa forma, incomoda Silvio Santos já que é o único período em que sua rede disputa ou alcança ao 1º lugar no ibope com frequência no período das 5h às 6h.

A coluna do jornalista Flávio Ricco, do jornal Diário de S. Paulo, anunciou que o SBT teria recebido uma proposta milionária da Igreja Universal e, segundo fontes do Complexo Anhanguera, os números seriam irrecusáveis e superiores aos oferecidos pela Igreja Mundial do Poder de Deus, de Waldomiro Santiago, e Igreja Internacional da Graça, de R.R. Soares. Diante disso, alguns executivos do canal teriam interesse em vender o período de 1h à 4h, que não sai do terceiro lugar.

Procurada, a assessoria de imprensa do SBT, porém, não confirma ter havido uma proposta por parte da igreja de Edir Macedo, dono da TV Record.

Já a equipe da Igreja Universal não se posicionou sobre o assunto.

[b]Fonte: O Fuxico[/b]