Ariel Sharon foi castigado pelos céus por ter decidido desmantelar uma parte das colônias: essa é a explicação que a maioria dos judeus ortodoxos em Israel dá para o coma em que caiu há quase dois anos o ex-primeiro-ministro, segundo uma pesquisa.

Diante da pergunta “Você acredita que a degradação do estado de saúde de Sharon se deve à expulsão dos 8.000 colonos da Faixa de Gaza em 2005?,” 58% dos judeus ortodoxos entrevistados respondeu afirmativamente, segundo pesquisa publicada pelo movimento ultranacionalista “Salvar Israel”.

“Sharon está há dois anos entre o céu e a terra. É evidente que não o querem nem lá em cima, nem aqui embaixo”, declarou à imprensa um dos rabinos que é membro da associação.

O ex-premier está desde 4 de janeiro de 2005 num coma que corre o risco de ser irrersível, e foi provocado por um ataque cerebral fulminante.

Fonte: AFP