O traficante Francisco Rafael Dias da Silva, o Mexicano ou Chuck, um dos chefes do tráfico na Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana, foi reconhecido por uma testemunha nesta terça-feira como um dos participantes do ataque a motoristas, ocorrido no domingo retrasado, causando a morte, com tiros de fuzil, da missionária Vitória Kurrik, de 55 anos.

O delegado substituto da 10ª DP (Botafogo), Carlos Abreu, disse que pedirá a prisão temporária de Mexicano. No entanto, já existem três mandados de prisão contra ele: por roubo, em 2000, pela 10ª DP, quando foi condenado a um ano e nove meses; e outros dois por homicídio e associação para o tráfico; e tráfico de drogas, ambos em 2005, pela 15ª DP (Gávea).

Fonte: O Globo Online