Dez ultra-ortodoxos foram presos nesta segunda-feira à noite pela polícia israelense, em Jerusalém, durante novas manifestações organizadas contra a realização na cidade da parada do “Orgulho Gay”, informaram fontes policiais.

Durante os protestos, centenas de ultra-ortodoxos bloquearam várias ruas, queimaram latas de lixo, além de lançar toda sorte de objeto nas forças da ordem.

Um motorista, cujo veículo foi atingido por um desses latões, ficou ferido, assim como um policial, acrescentaram as mesmas fontes.

O procurador-geral do Estado de Israel, Menahem Mazouz, autorizou a realização da parada do “Orgulho Gay”, para que “o princípio da liberdade de expressão seja respeitado”, pedindo a seus organizadores, contudo, que primem “pela discrição” e definam com a polícia “um itinerário apropriado”.

Fonte: AFP