Quase cem pessoas participaram nesta segunda-feira em uma manifestação convocada por um movimento ortodoxo radical em Moscou para protestar contra a realização de um show de Madonna no próximo dia 12 e ameaçaram a cantora com a “Inquisição” caso ouse entrar na Rússia.

“Proclamamos uma nova Santa Inquisição contra aqueles que lutam contra Deus”, afirmou o líder da União dos Abandeirados Ortodoxos, Leonid Simonovitch-Nikchitch, que acusou Madonna de estar “sob influência do diabo”.

“Faremos todo o possível para que esse show não aconteça”, acrescentou.

Os manifestantes se reuniram na praça moscovita de Pushkin exibindo retratos de Cristo e santos ortodoxos, cantando hinos religiosos e pedindo a excomunhão dos “organizadores de abominações”.

Depois, rasgaram uma foto da cantora e atearam fogo à mesma, o que provocou a intervenção de um policial.

A cantora pop vai se apresentar pela primeira vez em Moscou em sua turnê mundial “Confessions”. Todos os ingressos para o show estão vendidos, apesar das condenações da Igreja ortodoxa russa, que a acusa de “explorar os símbolos cristãos”.

Fonte: AFP