A empresa de contabilidade Ernst&Young recebeu a função de verificar e assessorar as atividades econômicas e os processos de gestão administrativa do Governatorato, o governo do Vaticano.

A decisão foi adotada em 15 de novembro e, segundo comunicado, a documentação com os resultados da assessoria servirá para sugerir recomendações para melhorar a eficiência e eficácia dos processos financeiros e administrativos do Governatorato.

A atribuição a Ernst & Young é parte da operação de transparência promovida pelo papa Francisco.

Na mesma linha, no dia 15 de outubro, se anunciou uma auditoria da Administração do Patrimônio da Sé Apostólica (APSA), que foi confiada ao Promontory Financial Group.

[b]Fonte: Folha de São Paulo[/b]