O Vaticano reiterou hoje que o “dever” dos católicos italianos é não permitir a aprovação do projeto de lei de uniões de fato, afirmou o monsenhor Elio Sgreccia, presidente da Academia Vaticana para a Vida.

Os católicos devem rejeitar qualquer outra proposta legislativa que desacredite a família tradicional ou pior ainda, que legitime os casais homossexuais, acrescentou.

Sgreccia, às vésperas da chegada ao parlamento do projeto de lei governamental aprovado no mês passado pelo Executivo de Romano Prodi, voltou a atacar o conteúdo do projeto.

Nesse mesmo sentido, afirmou que nenhum compromisso é possível com quem quer dar dignidade às convivências gays e afirmou que a igreja e seus fiéis devem defender a família baseada no casamento entre duas pessoas de sexo diferente.

Fonte: ANSA