O Vaticano declarou que vai compensar suas emissões de carbono plantando árvores na Hungria. O Estado católico já aceitou a oferta de uma companhia húngara –a Klimafa– para plantar 15 hectares de floresta em uma área desmatada perto do rio Tizsa, na Hungria.

O lugar será chamado de Floresta Climática do Vaticano.

Com a medida, o Vaticano pretende se tornar o primeiro Estado nacional a neutralizar suas emissões de gases poluentes.

O papa Bento 16 tem falado com freqüência de temas ecológicos e tem defendido que existe um dever moral de ajudar a salvar a chamada “criação divina”.

Ambientalistas, no entanto, têm criticado algumas políticas do Vaticano, como, por exemplo, um novo serviço de vôos para peregrinos a preços baixos.

Fonte: Folha Online