A vice-procuradora-geral Eleitoral, Sandra Cureau, enviou ao Tribunal Superior Eleitoral parecer favorável a aplicação de multa à TV Record por ter veiculado reportagem supostamente favorável a Dilma Rousseff.

A reportagem, que foi ao ar na semana passada, mostrava as regiões da cidade de São Paulo onde Dilma e José Serra saíram vitoriosos.

O pedido de multa foi feito pela coligação de José Serra (PSDB), que alegou que a TV fez propaganda da petista ao mostrar que Dilma venceu nos bairros mais pobres e Serra venceu nos mais ricos.

Para a Record, o pedido de multa “parece uma tentativa de censura e cerceamento da liberdade de imprensa”. Em nota, a rede diz que a reportagem de 5 de outubro foi uma entre seis reportagens: “A avaliação de uma das matérias, isoladamente, é injusta, extemporânea e não retrata o contexto do trabalho imparcial dos nossos jornalistas”.

“Os repórteres simplesmente registraram o resultado da eleição na cidade de São Paulo, demonstrando em que regiões cada candidato a presidente venceu.”

Para Cureau, “não se sabe a partir de quais dados” chega-se à conclusão de que o reduto de Serra está nos Jardins e o de Dilma em Parelheiros.

O caso será analisado pelo TSE, o que ainda não tem data para ocorrer. Se a Record for condenada, poderá levar multa que varia de R$ 20 mil a R$ 100 mil.

[b]Fonte: Folha de São Paulo
[/b]