Na última semana, sete cristãos foram detidos, incluindo dois novos convertidos. Desde 2002, todas as igrejas evangélicas estão fechadas; mais de 2.800 cristãos estão na prisão

Como parte do último levante contra cristãos eritreus que continuam adorando a Deus, mesmo com seus templos fechados (desde 2002, todas as igrejas evangélicas estão fechadas; mais de 2.800 cristãos estão na prisão), o governo da Eritreia prendeu outros sete cristãos, homens e mulheres, na quarta-feira (20).

Oficiais chegaram durante o horário de expediente da Eritrean Telecommunications Corporation e levaram, sob custódia, os funcionários Petros Araya, Aster Ghermay e Ferewini Hagos.

Um estudante universitário, Daniel Mesfin, e outro cristão, Sansão Tekle, foram retirados de suas casas no distrito de Mai-Temenai, a nordeste da capital Asmara. A Portas Abertas soube que estes dois homens recentemente vieram à fé em Cristo.

Haile Gebremiskel Wodi Keshi também foi preso. Ele é casado e pai de três filhos, estava em casa quando tudo aconteceu. Outra cristã, Azib Hadgu, casada e mãe de cinco filhos, foi levada de sua pequena loja em Asmara. Nesse exato momento, não há informações de onde os sete cristãos estão.

“Todas as vezes que ouvimos sobre os cristãos que estão sendo levados para a prisão, nós dizemos como o salmista: ‘Até quando, ó Senhor?’ Mas o conforto que recebemos de Deus por meio de sua Palavra é que as portas do inferno não prevalecerão contra Cristo e Sua Igreja. Precisamos continuar clamando aos céus por ajuda. Nosso auxílio vem de Cristo”, comentou uma fonte da Portas Abertas, que permanece anônima por razões de segurança.

Ore para que Deus conceda graça e paz a estes cristãos que foram presos por seguirem a Jesus.

[b]Fonte: Portas Abertas Internacional [/b]