Falsas notícias sobre molestamento e conversões forçadas de crianças e adolescentes em abrigos administrados por uma organização missionária cristã chamada Good News India no distrito de Dhenkanal, no estado de Odisha, se espalharam como fogo nas redes sociais e jornais de circulação nacional do país.

Uma queixa foi feita dizendo que a organização estava recebendo milhares de rúpias de países como Estados Unidos e Nova Zelândia, por tráfico de crianças.

Segundo as notícias que se espalharam, muitos estrangeiros visitavam esses abrigos e meninas eram levadas para outros países e traficadas. No entanto, as notícias eram falsas.

Um dos membros da igreja informa que dos 25 abrigos, apenas um não tinha a documentação necessária e por causa disso uma grande questão foi criada e falsas acusações foram feitas.

Os abrigos atendiam cerca de duas mil crianças, que moravam e estudavam nesses centros em regime de internato.

A maioria delas era órfã ou tinha pais muito pobres, que não tinham condições de cuidar delas. Elas foram transferidas para instituições do governo.

Um dos pais relata: “Nós somos extremamente pobres, mas nossos filhos podiam ter boa educação nessa escola, onde as instalações e refeições eram muito boas. Agora estamos muito tristes, pois tivemos que levar nossos filhos de volta para casa, embora seja muito difícil para nós. Não podemos colocá-los nas instituições do governo, onde as condições são péssimas”.

Um ex-aluno de um abrigo da Good News India compartilhou com um parceiro local da Portas Abertas: “Os líderes dessa organização são inocentes. Eu fiquei no internato por 8 a 10 anos e pude receber ensino de boa qualidade. Todos eram gentis e não há tráfico lá. Hoje estou me graduando em Medicina e serei sempre grato a eles”.

Fonte: Missão Portas Abertas