Líderes do Talibã tomam o Afeganistão
Líderes do Talibã tomam o Afeganistão

À medida que o Talibã se instala no poder no Afeganistão e restabelece a sharia — conjunto de leis islâmicas —, a pequena população de cristãos no país teme o pior.

O porta-voz do Talibã, Zabihullah Mujahid, anunciou nesta quinta-feira (19) que o Afeganistão passou a se chamar “Emirado Islâmico do Afeganistão”. O nome é o mesmo adotado quando o grupo extremista esteve no poder do país pela primeira vez, em 1996.

Em uma entrevista recente à rede de TV Reuters, o comandante de alto escalão do Talibã, Waheedullah Hashimi, confirmou que a nação não seria uma democracia durante o poder do grupo extremista, e que eles não implementarão nenhuma lei além da sharia.

“Não haverá sistema democrático e não discutiremos que tipo de sistema político devemos aplicar no Afeganistão porque só iremos aplicar a sharia”, afirmou o comandante. Desde o governo na década de 1990, o Talibã é conhecido por ter uma interpretação extremista da sharia, que inclui a imposição de regras opressivas para mulheres e punições violentas aos infiéis, incluisive cristãos que deixaram a fé muçulmana para seguir a Cristo.

“Estes são tempos incertos para os cristãos no Afeganistão. É perigoso e não sabemos o que os próximos meses trarão, que tipo de implementação da sharia veremos, mas continuamos pedindo para intercederem por nossos irmãos e irmãs. Eles estão enfrentando adversidades insuperáveis e devemos orar sem cessar”, conta o irmão Samuel*, parceiro da Portas Abertas na Ásia.

Em entrevista exclusiva ao portal americano de notícias CBN News (Christian Broadcasting Network), o cristão local Hamid* compartilha o medo de que o Talibã elimine a população cristã. “Perdemos o contato com muitos cristãos e cristãs depois que o Talibã assumiu o poder e isso nos preocupa. Alguns cristãos são conhecidos nas comunidades e as pessoas sabem que eles se converteram do islã ao cristianismo. Eles são considerados apóstatas e a pena para isso é a morte. O Talibã é famoso por executar essa punição”, disse Hamid.

Desde que o Talibã assumiu o controle total do Afeganistão no último domingo, o caos tomou conta do país. Imagens de moradores correndo para embarcar em aeronaves americanas inundaram as redes sociais, enquanto nas ruas e nos mercados membros do grupo caminhavam portando armas para manter a paz.

Cristãos com Bíblia online estão sendo mortos

Cristãos no Afeganistão estão sendo mortos pelo Talibã se tiverem Bíblias online em seus celulares, de acordo com relatórios da rede de TV cristã SAT-7.

Segundo o SAT-7, que transmite uma programação cristã para o Oriente Médio, os militantes talibãs estão até mesmo retirando cristãos e pessoas consideradas “etnicamente impuras” do transporte público e as matando no local.

“Estamos ouvindo de fontes confiáveis ​​que o Talibã exige os telefones das pessoas e, se eles encontrarem uma Bíblia baixada em seu dispositivo, eles matam imediatamente”, denunciou o presidente do SAT-7 na América do Norte, Dr. Rex Rogers. “É incrivelmente perigoso agora para os afegãos ter algo cristão em seus telefones. O Talibã tem espiões e informantes em todos os lugares”, disse.

A força e a violência do Talibã

Os talibãs nunca estiveram tão fortes. Só nas últimas semanas, pilharam equipamento de guerra americano de alta tecnologia. Com exceção da província de Panjshir, ao norte de Cabul, notória por sua resistência permanente contra o Talibã, agora os extremistas controlam novamente quase todo o país.

Ainda no sábado, o serviço secreto americano CIA estimava que a capital seria tomada nos próximos 30 a 90 dias – no fim das contas, não foram nem 24 horas. Mesmo analistas renomados de Washington ficaram sem palavras diante das ocorrências mais recentes.

*Nomes alterados por segurança

Fonte: Portas Abertas e Guia-me