Polícia encontra antigos manuscritos cristãos, no Iraque. (Foto: Reprodução / Premier)
Polícia encontra antigos manuscritos cristãos, no Iraque. (Foto: Reprodução / Premier)

Dezenas de antigos manuscritos siríacos cristãos foram descobertos no Iraque após a prisão de um suposto membro do grupo terrorista Estado Islâmico, também conhecido como ISIS (Estado Islâmico do Iraque e da Síria) ou Daesh (Da’ish), sigla em árabe.

Acredita-se que os combatentes islâmicos tenham roubado os inestimáveis textos bíblicos de igrejas assírias em toda a cidade sitiada de Mosul, que entre 2014 e 2017 se tornou a capital de fato do grupo extremista muçulmano.

“A prisão de um suposto membro do ISIS levou à recuperação de 32 livros arqueológicos que estavam em sua posse. O homem escondeu os livros em sua cozinha”, disse o chefe da polícia de Mosul, Laith Al Hamdani, em um comunicado revelando detalhes da descoberta.

“Esses são os tesouros e a herança dos cristãos de língua siríaca da Mesopotomia, uma grande bênção por terem sobrevivido a esse mal”, declarou um líder cristão da região.

Para o consultor Harry Istepanian, que prestou serviços no Iraque, “os manuscritos encontrados incidentalmente são apenas a ponta do iceberg, enquanto centenas (senão milhares) de outros artefatos e manuscritos ainda estão desaparecidos, destruídos, saqueados ou provavelmente queimados. Todo o museu de Mosul foi encontrado esvaziado depois que a cidade foi recapturada”.

Mosul foi libertado em 2017 depois que uma coalizão militar internacional derrotou as forças de ocupação do ISIS em uma batalha sangrenta que durou mais de nove meses.

Fonte: Guia-me com informações de Premier