Culto em uma igreja nos EUA em meio à pandemia do coronavírus
Culto em uma igreja nos EUA em meio à pandemia do coronavírus

De acordo com uma pesquisa de George Barna, fundador do The Barna Group, uma empresa especializada em pesquisas sobre crenças religiosas e comportamento dos americanos, apenas 6% dos cidadãos possuem uma cosmovisão bíblica.

A pesquisa faz parte de um novo empreendimento em parceria com a organização conservadora cristã de defesa da família — Family Research Council (FRC). Na última quarta-feira (26), o presidente da FRC, Tony Perkins, disse que o foco está em “oferecer aos cristãos uma base sólida para que possam engajar-se na cultura enraizados na Palavra de Deus”.

Para Perkins, todo cristão precisa ter uma cosmovisão bíblica bem engajada. “Isso só acontece se uma pessoa acredita que a Bíblia é verdadeira, então pode ensinar como ela é aplicada a todas as áreas da vida, o que os capacita a viver de acordo com essas crenças”, disse através de um comunicado.

Os dados revelaram que “enquanto 51% dos adultos americanos dizem ter uma cosmovisão bíblica, apenas 6% destes realmente possuem essa cosmovisão”. Para chegar a essa conclusão, Barna analisou todas as respostas fornecidas pelos entrevistados.

“Por exemplo, dos 51%, 49% disseram que a reencarnação era uma possibilidade após a morte. Enquanto isso, apenas 33% disseram acreditar que “os seres humanos nascem com uma natureza pecaminosa e só podem ser salvos das consequências do pecado por Jesus Cristo”, explicou.

Os resultados da pesquisa mostram que apenas “dizer” que possui uma cosmovisão bíblica, não significa muita coisa. A pesquisa realizada em maio, com uma amostra nacionalmente representativa de mil adultos, possui uma margem de erro de mais ou menos 3,2 pontos percentuais.

“Os cristãos têm o dever de se posicionar contra as marés culturais predominantes e proclamar a verdade de Deus a um mundo escuro e errante”, acredita Perkins.

Para o pesquisador, para alguém se posicionar em relação a uma cosmovisão, ela precisa antes “pisar num terreno sólido”, ou seja, ter uma base firme e consistente em relação ao conhecimento que possui.

Em setembro do ano passado, o Centro de Pesquisa Cultural revelou dados de pesquisa compilados em janeiro de 2020 que mostraram que somente 2% dos millenials têm uma visão de mundo bíblica, embora o montante de 61% se identifiquem como cristãos.

Em 2017, outra pesquisa do American Culture and Faith Institute descobriu que cerca de 10% dos americanos têm uma visão de mundo distintamente bíblica, embora 46% afirmem levar uma vida cristã.

Fonte; Guia-me com informações de The Chrsitian Post