Exército de Libertação do Povo do Sudão é acusado de atacar faculdade cristã no Sudão do Sul
Exército de Libertação do Povo do Sudão é acusado de atacar faculdade cristã no Sudão do Sul

Pelo menos 10 pessoas foram mortas em um ataque a uma faculdade cristã no sul do Sudão.

Emmanuel Christian College (ECC) em Goli, no Sudão do SUl, foi atacado na segunda-feira, de acordo com Missão Portas Abertas .

Entre os mortos estavam cinco crianças, três guardas e um pai e seu filho que haviam procurado refúgio na região de Goli.

A filha de 14 anos de idade de uma funcionária da faculdade foi estuprada pelos agressores, enquanto o resto dos escritórios, salas de aula e acomodações do prédio foram vandalizados e saqueados.

Embora os detalhes continuem escassos, as testemunhas estão supostamente, culpando o Exército de Libertação do Povo do Sudão, pelo ataque.

O colégio é uma instituição de treinamento que a Missão Portas Abertas estabeleceu em parceria com a Igreja Evangélica Presbiteriana do Sudão. A gerência da faculdade está trabalhando com as autoridades estaduais em relação aos próximos passos.

“É realmente um dia triste quando pessoas inocentes, incluindo crianças, são atacadas em uma instituição espiritual que é renomada internacionalmente por promover o evangelho em um cenário etnicamente diverso”, disse JP Pretorius, diretor regional do trabalho da Missão Portas Abertas da África.

‘Nós estendemos nossas condolências a todos os afetados pela perda de vidas e nossa sincera empatia para com as pessoas afetadas pelo estupro, testemunhando violência e saques’.

Ele acrescentou: ‘Convocamos a comunidade cristã internacional a reunir-se em oração em torno do pessoal do ECC e da igreja no sul do Sudão. Também pedimos à comunidade internacional que faça o que estiver ao seu alcance para ajudar a pôr fim às hostilidades no Sudão do Sul e no governo do Sudão do Sul para tomar medidas rápidas para levar os criminosos à justiça”.

A Portas Abertas lançou um treinamento teológico de pequena escala no Sudão do Sul em 1996, no auge da guerra civil do país, e desde então tem treinado milhares de líderes cristãos no país.

Fonte: The Christian Times