Um grupo ateu não quer medir esforços para retirar um monumento cristão de 1 tonelada que homenageia os Dez Mandamentos, instalado anexo ao Capitólio da cidade de Oklahoma, centro-oeste dos Estados Unidos.

A organização Ateus Americanos entrou com uma ação sob o argumento de que a presença da estátua vai contra a constituição norte-americana, ao não deixar claro que o estado não pertence a uma ordem religiosa ou que não está sob controle da Igreja.

[img align=left width=300]http://images.christianpost.com/portugues/middle/56562/dez-mandamentos.jpg[/img]Em um esclarecimento mais profundo, o grupo aponta que se o monumento estivesse em frente a uma igreja ou dentro dos limites de uma propriedade privada, não haveria conflito legal. No entanto, a queixa é por estar disposto em um local público e receber endosso do governo.

A escultura do Decálogo foi colocado perto do Capitólio de Oklahoma em 2012, sob iniciativa do deputado republicano, que no ato de aprovação da estátua reforçava a importância histórica dos Dez Mandamentos como orientação dos fundadores da cidade.

Esta não é a primeira vez que o monumento gera controvérsias por sua instalação em local público. Em 2013, a União Americana pelas Liberdades Civis (ACLU) moveu outra ação sob o mesmo argumento utilizado pela organização Ateus Americanos.

Outro episódio que envolve a questão é a proposta do grupo Templo Satânico, que pretende instalar uma estátua de um demônio ao lado do Decálogo, com a alegação de que o direito de liberdade de expressão deve ser igual a todos.

A proposta ainda deve passar pela Comissão do Estado de Preservação do Capitólio (CPC), órgão encarregado por avaliar pedidos de projetos que venham modificar a infraestrutura de planejamento urbano da cidade.

[b]Fonte: The Christian Post[/b]