A participação do cantor Belo em CDs de padres católicos fez surgir rumores de que ele estaria interessado em entrar para o mercado fonográfico religioso.

Em entrevista ao portal G1 o pagodeiro não nega o interesse e explica melhor sua relação com a igreja.

Na mídia desde 1993 quando passou a fazer sucesso com o grupo Soweto, Belo é sempre destaque na imprensa não só pelo seu timbre de voz marcante como pela sua vida pessoal cheias de polêmicas.

Sobre sua fé, o cantor revela que é católico praticante e que inclusive se casou na Igreja Católica. Por estar envolvido com o segmento, ele aceitou fazer participações especiais no CD do padre Marcelo Rossi e de outros nomes da música gospel.

“A música católica é parecida com as músicas que eu canto. Não tenho exceção: posso cantar na Igreja. Eu sempre fui bem recebido ao cantar com padres”, disse.

Seria o futuro de Belo entrar para o mercado gospel? Questionado a respeito dessa mudança em sua carreira o cantor não descarta, mas diz que por enquanto seu pensamento é trabalhar na divulgação do CD “Tudo Novo”.

“Não que eu não vá cantar gospel, porque não tenho restrições. O futuro a Deus pertence.”

As músicas religiosas estão cada vez mais conquistando o público brasileiro atraindo a atenção de gravadoras seculares e de até mesmo de artistas que não descartam investir no segmento que é o segundo mais lucrativo da indústria fonográfica. Outros cantores seculares já mostraram interesse em entrar para o gospel entre eles o cantor Latino e a cantora Joelma.

[b]Fonte: Gospel Prime[/b]