Bolsonaro ladeado pelo apóstolo Valdemiro Santiago |(esq) e pelo deputado missionário José Olímpio- 12/07/2019 (Facebook/Reprodução)
Bolsonaro ladeado pelo apóstolo Valdemiro Santiago |(esq) e pelo deputado missionário José Olímpio- 12/07/2019 (Facebook/Reprodução)

Em uma semana dedicada ao universo evangélico, na qual fez apelo à bancada religiosa para que seja mais ativa no Congresso, de forma a “trazer” apoio da população a favor do governo, participou de um culto da bancada evangélica, prometeu facilitar obrigações fiscais para as igrejas e ratificou o desejo de indicar um ministro para o STF que seja “terrivelmente evangélico“, o presidente Jair Bolsonaro inaugurou uma nova programação de lives no Facebook com uma transmissão ao lado do autointitulado apóstolo, Valdemiro Santiago e do missionário José Olímpio nesta sexta, 12.

Valdemiro fundou a Igreja Mundial do Poder de Deus após sua saída da Igreja Universal do Reino de Deus. “A gente torce para ter mais gente apoiando (o governo). (estar aqui) É reconhecer seu esforço, sua entrega e renúncia, presidente”, disse o líder da Igreja mundial.

Na live, Bolsonaro anunciou que fará lives com as visitas que receber em Brasília, defendeu a volta do voto impresso, reforçou a importância da atual disputa do Brasil pela reeleição na Comissão de Direitos Humanos na ONU, disse que o filho Eduardo se sairia “muitíssimo bem” em uma eventual sabatina no Senado pela nomeação como embaixador do Brasil em Washington e reclamou do Facebook porque suas postagens “já não atingem mais o mesmo número de pessoas que atingiam quando eu tinha um quinto dos seguidores que tenho hoje”.

Bolsonaro mencionou questões relacionadas à liberdade religiosa e teceu críticas ao tratamento dado às mulheres nos países islâmicos, mas ponderou que há um ponto de convergência com muçulmanos em relação ao tema sexo.

“Eles têm sua religião lá, tá certo? Eu aceito qualquer religião aqui desde que no país deles aceitem a nossa também. Esse negócio de exterminar cristão por aí não conta com nosso apoio, obviamente. Agora, quando fala de ideologia de gênero, o pessoal dessa religião pensa da mesma maneira que nós”, comentou o presidente.

Frisando que o ponto de convergência envolve “a questão de ideologia de gênero”, Bolsonaro reiterou o respeito pelas mulheres: “A mulher, nós sabemos que em alguns países do norte da África [com maioria de muçulmanos] é um ser que está ali para proporcionar prazer para o homem e não tem direito nenhum”, afirmou, pontuando uma diferença de pensamento com a cultura islâmica.

Valdemiro Santiago comentou, em tom de brincadeira, que desde a eleição de Bolsonaro ele tem “apanhado menos” da imprensa: “Para fazer o que o senhor fez, deixar sua liberdade e colocar sua vida para apanhar todos os dias… eu reclamava que eu apanhava demais, aí mostrei para minha esposa: depois que Bolsonaro virou presidente, agora eu vi que não apanhava”, disse o líder da Igreja Mundial.

“A gente trabalha pela liberdade de imprensa. Não vai ter nenhum decreto meu regulamentando o Marco Civil da Internet. Acho até que tem coisa errada lá, para tirar a possibilidade de alguém que pense diferente de mim, bem diferente, queira censurar a mídia a partir de 2023”, disse Bolsonaro, referindo-se ao fim de seu mandato e a possibilidade de ser substituído por um opositor.

Bolsonaro fechou a live no Facebook vestindo o chapéu branco avaliado em 5.000 reais que recebera do “apóstolo” Valdemiro na Marcha para Jesus, em São Paulo, em junho passado, quando admitiu que disputará a reeleição em 2022. Na discussão sobre o valor com o pastor evangélico, presidente fez graça sobre a sucessão na chefia de sua equipe econômica. “Se o Paulo Guedes cair, você vai ser o meu ministro da Economia.”

Até as 16h desta sexta-feira, a live no Facebook tinha recebido 556.000 visualizações, 39.000 comentários e 4.700 compartilhamentos.

Fonte: Veja.com e BR 18