Helmut Schüller foi um dos proponentes do “Apelo à Desobediência”, uma declaração que recebeu mais de 400 assinaturas de padres na Áustria.

O Cardeal Sean O’Malley recusou autorização a um padre austríaco que estava previsto falar numa Igreja em Boston.

O padre em questão é Helmut Schüller, um dos principais proponentes de uma declaração, intitulada “Apelo à Desobediência”, que defende várias reformas para a Igreja Católica, incluindo a ordenação de mulheres, o acesso de casais recasados à comunhão e um maior papel para os leigos na administração da Igreja.

Pelo menos 400 padres já assinaram o documento na Áustria, e outros também o fizeram nos países circundantes, como a Alemanha.

O padre Schüller encontra-se nos EUA numa viagem promovida por dez grupos católicos reformistas e estava previsto falar numa Igreja em Boston no dia 17 de Julho. Contudo, o cardeal recordou que a política em Boston é de proibir conferências públicas em Igrejas de qualquer pessoa que promova posições contrárias aos ensinamentos católicos.

A conferência em questão foi alterada para uma igreja de outra denominação nas proximidades. Contudo, o padre Schüller ainda tem agendadas duas conferências em locais católicos, uma Igreja em Detroit e uma universidade na Pensilvânia.

[b]Fonte: Sapo – Portugal[/b]