Igreja destruída na Índia
Igreja destruída na Índia

Duas vilas no estado de Manipur, Índia, foram atingidas por uma disputa de terras no dia 17 de março. O saldo dos conflitos foi mais de 150 casas, uma escola e 10 veículos incendiados na aldeia de Chassad.

O governo local providenciou uma ajuda às famílias que estão sem moradia e alimentação, mas os esforços não são suficientes para suprir as necessidades das pessoas de maioria cristã.

O conflito é resultado de uma disputa de terras entre as vilas de Sampui e Chassad. Os moradores do segundo vilarejo praticavam cultivo nas terras do primeiro.

Apesar de avisos e ameaças, o trabalho continuou. Então, após um incêndio do cultivo, os moradores de Sampui foram considerados responsáveis pelo incidente e tiveram o novo posto de petróleo em construção também destruído pelas chamas.

A situação foi agravada quando a estrada entre as cidades de Ukhrul e a vila de Kamjung ficou bloqueada. Os moradores do vilarejo tentaram impedir a ação e foram agredidos, alguns precisaram ser levados ao hospital local. Após os confrontos, quase toda a vila de Chassad foi incendiada.

De acordo com os moradores, as autoridades policiais das vilas envolvidas não tomaram atitudes para interromper a onda de violência. Chassad, que foi mais afetada pelo fogo, não possui uma delegacia.

Fonte: Portas Abertas