Segundo os católicos, o pastor denegriu a imagem da Igreja Católica e dos fiéis ao declarar que o choro de uma imagem de Nossa Senhora de Fátima foi obra do demônio.

Um grupo de católicos está entrando com ações na justiça contra o senhor Luiz Lourenço, mais conhecido como “Pastor Poroca”, da cidade de Marizópolis, no Sertão da Paraíba, pelo crime de intolerância religiosa.

[img align=left width=300]http://www.paraiba.com.br/static/images/noticias/normal/1383761181319-poroca.jpg[/img]Segundo os católicos, o pastor “Poroca”, denegriu a imagem da Igreja Católica, bem como dos fiéis, através de suas declarações.

A última declaração de ‘Poroca’ foi a respeito da imagem de Nossa Senhora de Fátima, que teria chorado, durante um velório na cidade de Marizópolis. Para o pastor, isso foi obra do demônio.

A declaração não agradou em nada os fiéis católicos que, prometem ingressar com ações na Justiça contra o pastor.

[b]A polêmica do choro da santa católica[/b]

O pastor Luiz Lourenço, mais conhecido como “Pastor Poroca”, creditou ao demônio suposto de choro da imagem de Nossa Senhora de Fátima durante o velório do aposentado Antônio Nonato, no último domingo, em Marizópolis, Sertão paraibano.

De acordo com testemunhas, um dos funcionários da funerária percebeu que havia lágrimas nos olhos da imagem da santa que estava pendurada em uma parede ao lado do caixão do morto.

Poroca afirmou que não procede a informação que a Santa chorou. “É mentira, nem os vivos estão mais chorando no mundo de hoje, imagine só uma imagem feita de papel, é tudo espírito de demônio”, disse o reverendo.

Veja o vídeo:

[b]Fonte: Paraíba[/b]