Itália esvaziada após surto do novo coronavírus
Itália esvaziada após surto do novo coronavírus

Após o papa Francisco ter pedido para os padres ficarem próximos aos fiéis, a Diocese de Roma voltou atrás em sua decisão de fechar o acesso a todas as igrejas da capital italiana.

Por meio de uma nota divulgada nesta sexta-feira (13), o Vicariato de Roma disse que as igrejas paroquiais continuarão abertas, mas todos os outros lugares de culto serão fechados até 3 de abril.

“Todos os procedimentos cautelares eclesiásticos devem ter em conta não apenas o bem comum da sociedade civil, mas também aquele bem único e precioso que é a fé, sobretudo dos menores”, diz o comunicado.

Na última quinta (12), a Diocese de Roma havia dito que todas as igrejas, inclusive as paroquiais, ficariam fechadas ao público.

Na manhã desta sexta-feira, 13, no entanto, o papa Francisco, durante uma missa em Santa Marta, disse que “medidas drásticas nem sempre são boas”.

“Por isso, oremos para que o Espírito Santo dê aos pastores a capacidade de discernimento para que eles tomem medidas que não deixem sozinho o santo povo fiel de Deus. O povo de Deus deve se sentir acompanhado pelos pastores e pelo conforto da palavra, dos sacramentos e da oração”, afirmou.

O papa também tem o título de bispo de Roma, mas a diocese é administrada por um vigário-geral, Angelo De Donatis.

Fonte: Ansa