Fachada de uma igreja mórmon
Fachada de uma igreja mórmon

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (Mórmons) anunciou a suspensão temporária de suas reuniões e atividades em razão do coronavírus.

A medida atinge 160 países e tem o objetivo de preservar a saúde e o bem-estar dos 16 milhões de membros ao redor do mundo, evitando, assim, que o vírus se alastre.

O comunicado foi emitido aos membros na sexta-feira, 13, pela Primeira Presidência e pelo Quórum dos Doze Apóstolos, e determina que todas as reuniões públicas de membros da igreja sejam suspensas até que haja um novo aviso.

A medida inclui conferências, grandes reuniões e todos os serviços públicos de adoração. A orientação da cúpula da Igreja é que, sempre que possível, os líderes realizem reuniões essenciais por meio da tecnologia.

No Brasil, país com maior número de membros fora dos Estados Unidos, a medida alcança 1,6 milhão de seguidores.

Essa não é a primeira vez que a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias toma uma medida extrema. Nos anos de 1918-1919, por exemplo, a instituição suspendeu suas atividades em decorrência a uma pandemia mundial de gripe.

Fonte: ParanaShop