Nasser Gol-Tapeh deve cumprir 10 anos de prisão no Irã, por ameaça à segurança nacional e criação de igreja cristã
Nasser Gol-Tapeh deve cumprir 10 anos de prisão no Irã, por ameaça à segurança nacional e criação de igreja cristã

No dia 24 de junho de 2016, Nasser Gol-Tapeh e outros três visitantes do Azerbaijão foram presos durante um encontro em Teerã, Irã.

Eles ficaram presos em solitárias por dois meses na prisão de Evin, onde foram interrogados intensamente. Na audiência em 23 de maio de 2017, o juiz, Mashallah Ahmadzadeh, sentenciou a todos com 10 anos de prisão por “ação contra a segurança nacional” e “estabelecimento de igrejas domésticas”.

Os cristãos apelaram em novembro de 2017, mas a pena não foi alterada. Nasser começou a cumprir a sentença em 20 de janeiro de 2018. Ano passado, a Portas Abertas organizou uma campanha de cartões para que irmãos e irmãs do Brasil enviassem mensagens de encorajamento para o cristão ex-muçulmano.

No dia 31 de janeiro de 2020, Nasser escreveu em uma carta: “Eu sou confiante em todas as dificuldades e acredito que me tornarei livre por ele [Deus], em quem tenho esperança porque o Senhor nosso Deus não esquece os filhos dele… então deixe-me ser ousado e dizer: ‘O Senhor é meu ajudador’. Lembrem-se de mim em suas orações sempre – vocês sabem que as orações são um doce aroma oferecido a Deus e um sacrifício que é aceito e agradável a ele”.

O cristão pediu intercessão para que a família dele encontre Jesus, pelo povo iraniano e pela propagação do evangelho. Ele também desafiou os cristãos a continuarem firmes na fé, a apoiarem uns aos outros e a não desistirem de trabalhar para Deus. Nasser também lembrou de outros seguidores de Jesus que estão presos por causa da intolerância religiosa no país, que ocupa a 9ª colocação na Lista Mundial da Perseguição 2020.

Fonte: Portas Abertas