Jair Bolsonaro e Marcelo Crivella
Jair Bolsonaro e Marcelo Crivella

O deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ) denunciou pelas redes sociais que o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), se reuniu com Jair Bolsonaro (PSL) e colocou a Igreja Universal à disposição para que o chefe do Planalto colete assinaturas para a criação de seu novo partido.

“Mais uma vez Crivella está usando a fé das pessoas como moeda de troca para as suas ambições políticas”, postou Freixo no Twitter. “Lamentável”, comentou.

A estratégia de Crivella é ter os Bolsonaro em seu palanque para ir ao segundo turno provavelmente com um candidato de esquerda apoiado por Lula, seu então aliado em eleições passadas.

Bolsonaro anunciou nesta terça-feira 12 sua saída oficial do PSL e a criação de um novo partido, que se chamará Aliança pelo Brasil. 

Para que ele seja criado a tempo de lançar candidatos nas eleições de 2020, Bolsonaro precisa coletar ao menos 490 mil assinaturas, distribuídas em 9 Estados, até seis meses antes do pleito, e ter o processo de criação aprovado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Fonte: Brasil 247 e Jornal O Dia