Uma delegação ecumênica internacional de representantes de igrejas fará visita de solidariedade às igrejas, organizações ecumênicas e movimentos da sociedade civil do Haiti, dias 24 a 28 de novembro. O itinerário prevê visitas a capital, Porto Príncipe, e às regiões afetadas pelos recentes furacões.

A finalidade da visita é expressar solidariedade com o povo do Haiti e escutar as igrejas do país. Com a iniciativa junto às congregações locais, organizações da sociedade civil, organismos humanitários e políticos, os representantes ecumênicos pretendem colher informações sobre suas preocupações e esperanças.

Em 2008, o Haiti enfrentou problemas endêmicos de corrupção. O país aparece com um dos mais violentos do mundo. Também viu piorar ainda mais a estabilidade política por causa da revolta popular que eclodiu em abril, causada pela alta dos preços dos alimentos.

Depois, o país foi atingido pelos furacões Fay, Gustav, Hanna e, mais recentemente, pelo Ike, que causaram inundações em muitas regiões do país, matando mais de 500 pessoas e deixando um milhão desabrigado. As chuvas debilitaram a capacidade agrícola do Haiti.

Além de reunir-se com representantes de organizações que tratam de superar a violência e os conflitos no Haiti, a equipe ecumênica conhecerá iniciativas relacionadas ao combate à violência praticada contra setores vulneráveis, a exemplo dos meninos de rua e as mulheres.

Organizada pelo Conselho Mundial de Igrejas (CMI), a visita será hospedada pela Federação Protestante do Haiti em colaboração com organismos ecumênicos e eclesiais locais.

A delegação ecumênica que percorrerá o Haiti será composta pela ex-diretora de programas do CMI, Geneviève Jacques, pela encarregada de programas do Departamento de Democratização e Construção da Paz, ICCO, Países Baixos, Els Hortensius; pela secretária executiva para a América Latina e o Caribe de YWCA mundial, Marie Claude Julsaint; pela a secretária geral para Oriente Médio da Federação Universal de Movimentos Estudantis Cristãos no Líbano, Elsy Wakil; pelo ministro executivo de Políticas e Serviços do Ministério e Emprego, da Igreja Unida do Canadá, Michael Burke, e pelo diretor de Frontier Internship in Mission, Cuba, Manuel Quintero.

A visita de solidariedade ecumênica ao Haiti faz parte do projeto Cartas Vivas, promovido pelo CMI. Até 2010 serão realizadas várias visitas de Cartas Vivas pelo mundo, no contexto do Década para a Superação da Violência, com o intuito de preparar a Convocação Ecumênica Internacional pela Paz, agendada para 2011, na Jamaica.

Fonte: ALC