Primeiro-ministro do Reino Unido em 2019, Boris Johnson
Primeiro-ministro do Reino Unido em 2019, Boris Johnson

Em sua primeira mensagem de Natal como primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson expressou solidariedade aos cristãos que enfrentam perseguições e prestou homenagem aos funcionários públicos que trabalham no dia 25 de dezembro.

O líder conservador disse que o governo britânico apoia todos os cristãos que são vítimas de perseguição em algumas partes do mundo por causa de sua religião.

“Para eles, o dia de Natal será comemorado em privado, em segredo e talvez até numa cela. Como primeiro-ministro, isso é algo que eu quero mudar. Nós apoiamos os cristãos em todos os lugares, somos solidários e defenderemos seu direito de praticar sua fé”, disse.

Ele disse que o dia de Natal era “antes de tudo, uma celebração do nascimento de Jesus Cristo”.

“É um dia de importância inestimável para bilhões de cristãos em todo o mundo”, disse ele.

Ele também concordou com a Corbyn em expressar apoio aos funcionários do setor público, à polícia e aos que trabalham no Serviço Nacional de Saúde (SNS) neste Natal.

Johnson também manifestou apoio aos funcionários do setor público, como os policiais e os que trabalham no Serviço Nacional de Saúde (NHS) neste Natal.

Fonte: EFE e The Christian Today