“One Night With The King” (“Uma Noite com o Rei”), adaptação do romance bíblico de Tommy Tenney, baseado na história bíblica de Ester, estreou nesta sexta nos Estados Unidos em mais de 950 cinemas.

Baseado no Best-Seller de Tommy Tenney “Hadassah: Uma Noite Com O Rei”, o novo filme da Gener8Xion Entertainment recebeu elogio por ser um filme de uma companhia Cristã e crítica por seu roteiro solto.

“Christianity Today” disse que “pode bem ser o filme mais belo que uma companhia Cristã já fez, com visual suntuoso, artístico e autêntico “.

O “Hollywood Reporter” elogiou os “figurinos suntuosos do filme e o design que recriam o império Persa em um empolgante esplendor,” mas chamou o filme de “inerte”. O crítico declarou que o diretor Michael O. Sajbel não o tornou vivo para a audiência moderna.

“Um roteiro mais ajustado poderia ter feito dele um clássico épico bíblico,” declarou a crítica do “Christianity Today”.

“Uma Noite Com O Rei” conta a história de uma jovem garota que se transforma de camponesa a princesa. Ela é uma jovem órfã que esconde a sua identidade hebraica quando é levada ao harém do rei persa, Xerxes. Ao mesmo tempo, surge um primeiro-ministro com um plano de orquestrar o genocídio do povo de Ester.

O “Hollywood Reporter” disse que o filme tem “pouca chance” de alcançar audiência fora do público cristão. Porém, o crítico de cinema Michael Medved chamou o filme de “lindo” e foi mais longe, rotulando-o como um filme “a favor dos judeus”.

“Este filme é um testamento muito, muito poderoso de quanto a comunidade cristã americana ama a comunidade judia”, ele disse. “Espero que todo judeu americano que tem medo do alegado anti-semitismo ou tentativa de conversão… saia e veja ‘Uma Noite com o Rei'”.

Anteriormente, filmes baseados em fé, como “A Paixão de Cristo” de Mel Gibson, foram largamente acusados de anti-semitismo e representaram um potencial retrocesso nas relações Judeus-cristãos.

O novo filme segue uma rota diferente.

“Este é francamente o filme mais pró-judeu que vi em muitos, muitos anos”, disse Medved.

Fonte: The Christian Post (traduzido por O Verbo)