Culto evangélico
Culto evangélico

Os grupos Evangélicos Pela Justiça, Frente Evangélica pelo Estado de Direito, Cristãos Contra o Fascismo, Núcleo de Evangélicos do PT e Primavera Ecumênica (Psol/PR) divulgaram nota de repúdio contra a abertura de igrejas no Paraná no período da pandemia do novo coronavírus. “Atitude inoportuna, irresponsável e absolutamente contrária aos valores do evangelho”, diz a nota.

A manifestação vem após a aprovação, pela Assembleia Legislativa do Paraná, do Projeto de Lei 199/20, de autoria dos deputados Alexandre Amaro e Gilson de Souza. Ambos são pastores, respectivamente da Igreja Universal do Reino de Deus e da Igreja do Evangelho Quadrangular.

Para o grupo, a decisão não condiz com os princípios cristãos e é irresponsável nesse momento. “A decisão de considerar a atividade religiosa como essencial, irá incorrer na consequente reabertura dos templos religiosos, em tempos de pandemia, o que repudiamos veementemente”, escrevem.

“O evangelho do nosso Senhor Jesus Cristo nos convoca à nobre missão de sermos agentes promotores da vida, e não agentes propagadores da morte, o que fatalmente sucederá, caso os templos sejam reabertos”, considera o grupo. Segundo a nota, a reabertura dos templos facilitaria a propagação da Covid-19, gerando mais mortos.

A nota também comenta que os especialistas indicam que o Brasil está entrando no momento mais crítico do contágio, que se soma à chegada das temperaturas frias no Sul do país e aumenta os riscos e a incidência de doenças respiratórias.

“O que se espera, portanto, de todos os brasileiros, e especialmente dos cristãos, é a garantia de um comportamento que expresse a responsabilidade pessoal e uma consciência coletiva, o que acreditamos ser plenamente coerente com as Escrituras e o amor cristão”, declara o grupo.

Leia a nota abaixo:

Font: Revista Fórum