Violência contra a mulher
Violência contra a mulher

A Igreja Católica de El Salvador fez um alerta neste domingo sobre o alto número de casos de violência contra mulheres no país, principalmente feminicídios, e instou a população a “respeitar a dignidade” das mulheres.

“Nos preocupa grandemente a violência contra a mulher, tantos feminicídios cometidos ultimamente, e fazemos um chamado a respeitar a dignidade da mulher em todas suas dimensões”, destacou o arcebispo de San Salvador, José Luis Escobar, em um comunicado lido ao final de sua missa dominical na catedral na capital do país.

Número da polícia salvadorenha indicam que entre 1º de janeiro e 2 de maio deste ano foram registrados 154 feminicídios no país, mais que os 127 casos registrados em igual período de 2017.

Assim como a Igreja, várias organizações de direitos humanos, feministas e um coletivo de mulheres comunicadoras exigiram respeito à integridade das mulheres e que as autoridades tomem atitudes para frear a violência contra elas.

El Salvador registrou em 2017 um total de 3.954 homicídios, 470 de mulheres, com os quais o país alcançou uma taxa de 60 homicídios para cada 100 mil habitantes, uma das mais altas do mundo para uma nação que não enfrenta uma guerra.

Fonte: O Globo