Com as chuvas que deixaram mais de 4.500 pessoas sem casa em oito cidades do Rio de Janeiro, igrejas católicas e evangélicas abrem as suas portas para dar-lhes abrigo.

“A igreja vai ficar com as portas abertas enquanto for preciso. É muito triste”, lamentou a pastora de uma das igrejas de Xerém, Esmeraldina Quaresma.

Outros afetados pelas chuvas estão sendo direcionados a abrigos nas Igrejas metodistas de Mantiqueira e Pedreira, além da igreja católica e a Escola Ely Combat.

Segundo divulgou a Defesa Civil nesta sexta-feira, ao todo desde a noite de quarta-feira, 4.800 pessoas deixaram as suas casas. Uma pessoa morreu e outras oito estão desparecidas.

Angra dos Reis teve o maior número de afetados, com 320 pessoas desalojadas, 160 desabrigadas e mais de 2.380 retiradas de suas casas por agentes públicos.

Em Duque de Caxias, onde houve a ocorrência de um morto em Xerém, 45 casas foram destruídas e outras 200 foram danificadas. Ainda, cerca de mil pessoas foram desalojadas e 270 desabrigadas.

Segundo a meteorologista da Defesa Civil, uma frente fria provocou a precipitação no Rio de Janeiro. A previsão é de que a chuva continue até sábado na costa verde, na região serrana e na Baixada Fluminense.

[b]Fonte: The Christian Post[/b]