Emilio Surita, líder e apresentador do humorístico Pânico na Band
Emilio Surita, líder e apresentador do humorístico Pânico na Band

O programa “Pânico na Band” vai sair da grade da programação da Band TV em 2018, mas o canal ainda não sabe o que vai colocar no lugar no humorístico.

Existem algumas opções como um programa solo do humorista Carioca (Márvio Lúcio), numa atração com youtubers, documentários da BBC ou um programa com conteúdo do “New York Times”, que hoje é exibido na Bandnews.

Porém, a opção mais provável é que o horário seja ocupado por alguma igreja evangélica.

Algumas igrejas, como a Internacional da Graça de Deus, a Mundial do Poder de Deus e outras menores, estão interessadas e já estão fazendo ofertas para ocupar os domingos à noite da Band em 2018.

A Internacional da Graça, de R.R. Soares, por exemplo, já é cliente há mais de uma década da Band, ocupando diariamente 60 minutos do horário nobre da emissora.

A Mundial, de Valdemiro Santiago, é outra igreja que mantém ótima relação com o canal da família Saad.

Justiça

Enquanto a emissora não decide se o horário vai ser ocupado ou não por alguma igreja evangélica, ela  já se prepara para uma longa batalha judicial com os donos do “Pânico”, que ameaçam iniciar um processo milionário por quebra de contrato.

O contrato entre a produção e a emissora termina apenas em dezembro de 2018, mas a Band decidiu antecipar o fim e propõe uma rescisão amigável. O dono da Jovem Pan e um dos donos da marca “Pânico”, porém, exige o pagamento de multa pela rescisão, que pode chegar a R$ 10 milhões.

Fonte: UOL – Coluna de Ricardo Feltrin