Policiais na Indonésia
Policiais na Indonésia

Para garantir um Natal e Ano Novo sem acidentes ou ataques terroristas, as autoridades da Indonésia devem enviar 160.000 funcionários de segurança, informa a mídia local.

De acordo com a UCA News, o número de funcionários de segurança destacados este ano será quase o dobro do de 2018, quando cerca de 90.000 funcionários de segurança guardavam cerca de 50.000 igrejas em todo o país.

O chefe do Corpo Nacional de Trânsito da Polícia disse que militares e “membros de agências do governo” vigiarão igrejas e locais de turismo durante as comemorações do Natal e do Ano Novo.

A Polícia do Metrô de Jacarta também anunciou em 13 de dezembro que empregará 10.000 agentes para garantir que as celebrações de Natal e Ano Novo decorram sem problemas com dezenas de postos de guarda montados em torno da capital.

O comandante sênior Yusri Yunus observou que a polícia trabalhará com as Forças Armadas e as autoridades da cidade para melhorar a segurança. Uma reunião será realizada em 23 de dezembro para selecionar os principais pontos a serem protegidos.

A Indonésia viu um aumento do radicalismo islâmico nos últimos anos. O grupo terrorista local ligado ao IS Jamaah Ansharut Daulah (JAD) iniciou ataques suicidas contra igrejas na Indonésia, sendo o último em maio de 2018 em Surabaya, onde mais de 10 vítimas de três igrejas diferentes foram mortas.

Em resposta, a polícia do país prendeu mais de 100 suspeitos de terrorismo do JAD desde janeiro de 2019.

Folha Gospel com informações de Persecution