Bruno Covas, prefeito de São Paulo
Bruno Covas, prefeito de São Paulo

Mariana Carneiro
Painel – Folha de S. Paulo

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), baixou na última semana resolução que cria uma via rápida para a aprovação de isenção do IPTU para templos religiosos.

A medida entra em vigor em 1º de fevereiro e deve acelerar a análise de pedidos, que podem levar anos, para uma solução ainda em 2020.

O projeto, idealizado pelo presidente da Câmara, Eduardo Tuma (PSDB), frequentador da igreja Bola de Neve, é aceno de Covas, que tenta a reeleição, a um eleitorado crescente.

A novidade atende a templos que usam imóveis alugados –a maior parte evangélicos. Igrejas em edifícios próprios já têm acesso ao benefício há mais tempo.

A gestão Covas diz que não há interesse eleitoral na medida, que já estaria sendo desenvolvida há meses.

Com a mudança, a aprovação de pedidos será automática, via internet, bastando que os documentos estejam adequados às regras.

Fonte: Folha de S. Paulo