Em seu começo de carreira como treinador, Jorginho chamou a atenção por ter um discurso radical em relação à religião. Evangélico, o ex-lateral pregava os ensinamentos de sua crença entre os jogadores.

No episódio mais famoso, quis trocar a tradicional mascote do América, o diabo, por uma águia. No Flamengo, o técnico diz que será mais tolerante.

[img align=left width=300]http://imguol.com/2013/03/18/18mar2013—treinador-jorginho-comanda-seu-primeiro-treino-no-flamengo-na-tarde-desta-segunda-feira-no-ninho-do-urubu-1363621620308_1920x1080.jpg[/img]“Este assunto de religião não tem nada a ver. Aqui a coisa é profissional. O tempo passou, nós amadurecemos. É cada um com seu cada um, como diz o Aílton (Ferraz, seu auxiliar técnico)”, disse Jorginho em sua apresentação.

Jorginho revelou que guarda grande admiração por dois treinadores que trabalhou durante sua carreira como jogador. O principal deles é o craque alemão Franz Beckenbauer, que treinou o ex-lateral entre 93 e 94, em sua passagem pelo Bayern de Munique. Além dele, outra referência é Carlos Alberto Parreira, comandante da seleção brasileira tetracampeã mundial em 94.

“Falar de treinador é difícil porque tive muitos e também a oportunidade de trabalhar com grandes técnicos. Existem muitos outros que não tiveram tanto nome e que marcaram muito. São pessoas que marcaram minha vida. Peguei um pouquinho de cada um deles. peguei sagacidade e categoria do Beckenbauer. Gosto do ‘gentleman’ que é o Parreira também”, disse o treinador rubro-negro.

Jorginho comanda seu primeiro treinamento no Flamengo na tarde desta segunda-feira, no Ninho do Urubu. Sua estreia será no sábado, às 18h30, contra o Boavista, no Engenhão, pela segunda rodada da Taça Rio.

Em busca de equilíbrio financeiro, o Flamengo tomou mais uma decisão importante ao demitir Dorival Junior. No total, a comissão técnica comandada pelo profissional passaria a consumir cerca de R$ 1,2 milhão por mês dos cofres rubro-negros a partir de maio. A contratação de Jorginho – confirmada na noite deste domingo – dá fôlego ao clube da Gávea. Com o ex-auxiliar de Dunga na seleção brasileira, o Flamengo economizará cerca de R$ 1 milhão mensais em sua folha no departamento de futebol.

[b]Fonte: UOL[/b]