As doações de sangue foram feitas por um grupo de cerca de 20 jovens da Igreja Presbiteriana da Renovação de Jardim Marilândia, em Vila Velha, Espírito Santo.

Eles foram até o hemocentro localizado em Maruípe, na capital Vitória, para doar sangue de maneira coletiva. A mobilização foi feita através das redes sociais. Um dos argumentos usados nesse tipo de movimento é que Jesus doou seu sangue para salvar a humanidade.

A gerência do Hemocentro da Secretaria de Estado da Saúde (Hemoes), comemorou a iniciativa, pois as doações caem muito nesse período de férias. “A gente poderia aproveitar o sábado para fazer outra coisa, ir à praia… mas achamos melhor fazer algo para ajudar outras pessoas”, disse a auxiliar de cobranças Daniele de Souza Correia, que estava com o grupo da igreja.

O diretor-geral do Hemoes ressalta que a queda foi agravada também pelas fortes chuvas que atingiram o estado no fim de dezembro. Em média seriam 600 doações na semana passada, por exemplo, mas só aparecerem 271 pessoas.

“Os doadores sumiram de vez. A chuva afugentou os poucos que compareciam. Já estamos em plano de contingência por estarmos com o estoque no mínimo, mas as demandas por transfusão de sangue continuam altas”, explica.

Sempre que diminui a oferta de sangue as cirurgias eletivas, que não são urgentes, são desmarcadas. O mecânico Edeildo Estevão explica que ao saber que os bancos de sangue estavam quase zerados apressou a decisão dos doadores da igreja.

“A vinda ao Hemoes já estava programada, mas não tinha data específica. Vi reportagem dizendo que precisava, e através das redes sociais encontramos outras pessoas dispostas a ajudar também”, conta.

[b]Fonte: Gospel Prime com informações G1[/b]