Bispo Renato Cardoso é líder da Igreja Universal e genro de Edir Macedo.
Bispo Renato Cardoso é líder da Igreja Universal e genro de Edir Macedo.

Notícias da TV – UOL

Apresentador da Record, genro de Edir Macedo e bispo número um da Igreja Universal, Renato Cardoso usou a CNN Brasil como exemplo para criticar a postura da mídia diante da pandemia de coronavírus (Covid-19).

Ele atacou uma reportagem do canal em que um médico foi interrompido enquanto dava uma informação controversa sobre o vírus.

A CNN Brasil tem como CEO Douglas Tavolaro, ex-vice-presidente de Jornalismo da Record, biógrafo de Edir Macedo e fiel da Universal.

O discurso de Renato Cardoso foi feito durante o programa Entrelinhas de domingo (29), disponível na página de Facebook do bispo. Ele discutia com deputados sobre as questões da pandemia no Brasil, dos riscos da doença e de como a mídia está fazendo a cobertura dos fatos.

Após se identificar com um pronunciamento do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que falou que a imprensa televisiva só dá espaço a notícias ruins,  Cardoso apresentou uma reportagem da CNN Brasil como um mau exemplo na mídia.

No vídeo, o médico Antony Wong falava que o novo coronavírus tem a característica de não se reproduzir muito rapidamente em locais com temperatura acima de 20 ºC; prefere clima abaixo de 10 ºC. Por isso, ele dizia que a situação do Brasil é diferente da Europa e que o isolamento social aqui poderia desencadear problemas mentais graves nas pessoas, e até o suicídio.

O médico falava bastante, e é possível ouvir uma voz sussurrando “corta” durante a reportagem. Segundos depois, a apresentadora Monalisa Perrone o interrompeu e deu seguimento ao telejornal Expresso CNN.

Renato Cardoso criticou a conduta da apresentadora, da CNN e dos veículos de comunicação em geral.

“É incrível a mídia. É como o ministro Mandetta falou, a mídia não quer passar informação boa. O que o médico tava falando é uma informação boa, tranquiliza a população, [o vírus] não é tão sério. A gente não precisa ficar em pânico. Aqui não vai ser igual a Itália, ele tava passando uma informação animadora, mas foi cortado. Por quê? Porque a notícia boa não vende, só vende a notícia ruim”, opinou.

Segundo fontes ligadas à igreja e à televisão, a Universal está passando por um momento difícil, o que explica o comportamento de Renato Cardoso. Com templos vazios e fiéis tememoros quanto ao futuro, suas receitas despencaram.

Em resposta, a CNN afirma que a entrevista com o médico não foi cortada. “O noticiário ao vivo é quente, com muitas informações chegando. E, por um problema técnico, o doutor Wong deixou de ouvir as apresentadoras no estúdio. Tentamos retomar a conexão, mas não deu certo. Nós precisávamos seguir, e ele não ouvia a Monalisa [Perrone] e a Carol [Nogueira]”, disse nota oficial do canal.

“O doutor Wong inclusive combinou de nos dar uma nova entrevista assim que ele voltar de uma viagem, na terça-feira. Ele é um especialista renomado e nós sempre temos espaço aqui na CNN”.

Fonte: Notícias da TV – UOL