Madonna
Madonna

A superstar pop Madonna disse que Jesus apoia mulheres que fazem abortos e quer mudar a posição da Igreja Católica e dos cristãos como um todo sobre o assunto. 

Durante uma entrevista com o apresentador de talk show australiano Andrew Denton em ” Interview” na terça-feira, Madonna, que tem formação católica, revelou o que gostaria de discutir com o Papa Francisco se tivesse a oportunidade de conversar com o pontífice.

“Vamos falar sobre o ponto de vista de Jesus sobre as mulheres. Vamos falar sobre isso”, disse Madonna no programa de TV , na esperança de mudar a posição da Igreja sobre o aborto.

“E você não acha que Jesus concordaria que uma mulher tem o direito de escolher o que fazer com seu corpo?” ela perguntou. 

Madonna prosseguiu: “Eu acho que o Papa Francisco deve estar aberto a ter essa conversa comigo.”

Madonna foi criada como católica embora tenha sido posteriormente excomungada da igreja. Ela disse à revista Rolling Stone em 2015 que usa regularmente imagens cristãs por causa de sua forte conexão com o catolicismo.

O ícone da música tem uma longa história de polêmicas envolvendo o meio cristão. Seu vídeo de 1989 de “Like a Prayer” foi abertamente condenado pelo Vaticano por suas cenas desrespeitosas na igreja. Mais tarde, em sua carreira, outra canção de Madonna, intitulada “Holy Water” (Água Santa), foi condenada por comparar seus fluidos corporais à água benta usada pelos católicos para se abençoar. Sua turnê “Rebel Heart Tour” também causou alguns problemas para a cantora, já que algumas de suas músicas foram proibidas de serem tocadas por serem “religiosamente insensíveis”.

Madonna presume que Jesus apoia as mulheres “escolhendo” abortar seus bebês em gestação.

Apesar da posição de Madonna, a igreja católica ainda tem um olhar bastante conservador sobre o tema, ainda que o papa Francisco adote opiniões mais abertas e que tem deixado o caminho mais flexível para mulheres que passaram por aborto sejam “absolvidas”.

Armas

Madonna sugere em seu novo single “God Control” que o Criador se opõe às pessoas que têm o direito de possuir armas. 

Em seu videoclipe “God Control”, lançado na terça-feira, Madonna declarou: “As armas precisam ser feitas ilegalmente”.

O clipe começa com o artista admitindo que escrever músicas sobre “a queda da humanidade” a deixa para baixo. “Onde uma garota vai? Ela vai para a discoteca”, continuou Madonna.

“Todos os dias eles têm uma espécie de vitória / Sangue de inocência, espalhados por toda parte / Eles dizem que precisamos de amor / Mas precisamos mais do que isso / Perdemos o controle de Deus”, canta a cantora de 60 anos em seu novo álbum Madame X.

“Eu tentei trazer o mundo da discoteca e da liberdade, e ter essa alegria silenciada por uma pequena coisa feita de metal que pode acabar com a vida de alguém”, diz Madonna sobre um clipe de um homem armado atirando no clube. “Armas precisam ser feitas ilegalmente.”

O vídeo mostra cenas da cantora deitada no chão depois de ser morta a tiros em uma boate junto com outros. Alguns especularam que Madonna está se referindo ao trágico tiroteio da boate Pulse em 2016, quando um simpatizante do ISIS matou 49 pessoas.

Folha Gospel com informações de The Christian Post