Pessoas de uma aldeia no sul da Ásia acusaram o pastor Dhevan de forçar pessoas a se converter ao cristianismo. Essa grave acusação o levou à prisão, mas ele não ficou desapontado por estar preso. Em vez disso, ele considerou essa uma oportunidade para compartilhar o amor de Deus com seus companheiros.

As acusações vieram depois que um crente de sua igreja se mostrou interessado em participar de uma escola bíblica. Quando o Pastor Dhevan foi ajudá-lo a se inscrever na faculdade, os moradores começaram a acusá-lo de forçar o jovem a se tornar cristão.

Ele foi preso em 28 de julho e formalmente acusado de conversão forçada. Inicialmente, a polícia ia libertá-lo sob fiança, mas um grupo de pessoas se reuniu e começou a pedir que não o soltassem, alegando que ele estaria destruindo a religião deles. Então foi apresentada outra queixa contra Dhaven.

Líderes cristãos foram visitar Dhevan na prisão, para confortá-lo. “Não se preocupe com nada, Deus está com você”, disseram eles.

“Eu não tenho problema em ir para a cadeia”, disse Dhevan. “Eu estou vendo isso como uma boa oportunidade para compartilhar a Palavra de Deus e dar meu testemunho aos outros prisioneiros.” Felizmente, o carcereiro que vigia Dhevan é um amigo da igreja e disse que cuidaria do pastor até ele ser libertado.

Dhevan teve a fiança concedida em 4 de agosto. Embora ele tenha sido libertado, as acusações criminais contra ele ainda permanecem em andamento. Se for considerado culpado em audiências subsequentes, ele pode voltar para a cadeia.

Ore para que Dhevan esteja pronto para as próximas audiências. Ore para que as acusações sejam rejeitadas.

Ore também para que todos os que ouviram sobre o Evangelho na prisão possam realmente descobrir o verdadeiro amor, que liberta.

[b]Fonte: Missão Portas Abertas [/b]