Aldeia dizimada após ataque do Boko Haram em Dalori, no nordeste da Nigéria, em 2019.
Aldeia dizimada após ataque do Boko Haram em Dalori, no nordeste da Nigéria, em 2019.

Terroristas mataram 12 cristãos em um ataque a uma vila no nordeste da Nigéria no domingo, poucos dias antes do Natal.

Os agressores tinham como alvo o vilarejo predominantemente cristão de Kilangal, no condado de Askira-Uba, estado de Borno, não muito depois do fim dos cultos, informou o o jornal Morning Star News.

Dauda Sabo, porta-voz do Conselho de Governo Local de Askira-Uba, disse que o ataque foi realizado pela Província do Estado Islâmico da África Ocidental (ISWAP), formada por uma facção dissidente do grupo terrorista Boko Haram.

Além dos 12 mortos, outros três ficaram feridos e lojas foram saqueadas.

Sabo disse que o governo local condenou o ataque como “horrível, triste e desumano” e que membros do conselho visitaram os túmulos das vítimas.

Os moradores locais falaram de sua preocupação com os ataques, bem como com a inação dos governantes.

Abdul Balte disse ao Morning Star News: “Os ataques foram realizados por esses terroristas armados sem resistência dos militares na área. Os cristãos que sobreviveram foram forçados a fugir da aldeia.”

Markus Njidda disse: “Este ataque marca a triste desgraça que os cristãos do nordeste enfrentam pelos terroristas do Boko Haram. Esses ataques são executados de forma selvagem contra os cristãos”.

Os residentes locais estão pedindo oração.

Joseph Yohanna disse: “Sinto-me muito triste por nosso povo ter continuado a ser atacado incessantemente por elementos do Boko Haram, sem que o governo faça nada para acabar com esses ataques. Por favor, ore para que Deus livre nosso povo e o país desses assassinos.”

Yakubu Joshua disse: “Esses ataques persistentes em nossas aldeias pelo Boko Haram nos deixaram em perpétua penúria e a perda de nosso povo. Oro para que o Senhor ouça nossas orações e cure nossa terra.”

Folha Gospel com informações de The Christian Today


Comentários