Pessoas atiraram pedras, garrafas e lixo contra uma igreja cristã ortodoxa em Jerusalém, um novo ato de vandalismo contra locais de culto cristão em Israel, indicou a polícia israelense.

O ataque contra a Igreja Ortodoxa Romena de São Jorge, localizada perto do grande bairro ultra-ortodoxo judaico de Mea Shearim, não deixou vítimas, declarou à AFP um porta-voz da polícia, Louba Samri.

A porta da frente do prédio foi danificada, informou o porta-voz.

A Polícia israelense abriu uma investigação.

Nas últimas semanas, mosteiros católicos foram profanados, o que provocou protestos de representantes religiosos e líderes israelenses e palestinos.

Na semana passada, pichações em hebraico insultando Jesus foram feitas na porta de entrada de um mosteiro franciscano em Monte Sião, em Jerusalém, perto do Cenáculo, um local do cristianismo na Cidade Santa.

No dia 4 de setembro, extremistas israelenses incendiaram uma das portas do mosteiro de Latrun, perto de Jerusalém, e picharam uma das paredes com inscrições anticristãs.

Os bispos católicos da Terra Santa expressaram sua “profunda consternação com tais ações” e pediram “uma mudança no sistema de ensino de algumas escolas (israelenses), onde são ensinados o desprezo e a intolerância”.

A maioria dos rabinos proíbe formalmente ataques contra cristãos e suas instituições, mas eles não conseguem evitar atos de vandalismo recorrentes atribuídos a jovens das comunidades ultra-ortodoxas e de extrema-direita.

Apesar das condenações sistemáticas de tais atos por parte das autoridades israelenses, os responsáveis raramente são detidos e levados à justiça.

[b]Fonte: AFP[/b]