Doze mil evangélicos e protestantes lotaram a Praça da Constituição, no Chile, na sexta-feira, 31 de outubro, para comemorar o primeiro feriado evangélico no país. A cerimônia religiosa contou com a participação do ministro secretário-geral da Presidência, José Antonio Viera-Gallo.

A celebração foi presidida pelo presidente da Mesa Ampliada da União Nacional Evangélica, bispo Emiliano Soto. Na homilia, Soto assinalou que o povo evangélico está muito contente e oferece graças primeiro a Deus e, segundo, a todo o Parlamento da República que, de forma unânime, aprovou este dia, e ao governo que reconheceu através deste feriado a existência dos evangélicos e sua contribuição à sociedade chilena. “Creio que é importante derrubarmos os muros da incompreensão e, ao final, criar um país para todos os chilenos”, indicou.

Também estiveram presentes à cerimônia bispos de igrejas dos Estados Unidos, República Dominicana, Peru e Bolívia, que viajaram especialmente para participar do primeiro feriado evangélico.

A celebração de Santiago estendeu-se por todas as cidades importantes do país através de marchas e carreatas, com pessoas portando bandeiras e balões.

Considerada a capital dos evangélicos e protestantes, a região carbonífera do Bío-Bío – com média de 28% de habitantes evangélicos -, onde cidades como Coronel, Lota e Curanilahue têm 64% da população evangélica, celebraram festas até altas hora da tarde com cultos, marchas e encontros entre igrejas.

O último censo, realizado em 2002, revelou que 12% dos chilenos professam a fé evangélica e protestante

Fonte: ALC