Papa Francisco cabisbaixo
Papa Francisco cabisbaixo

Eugenio Scalfari, um ateu e jornalista de 95 anos que é professo e amigo de longa data do Papa Francisco, afirmou recentemente que o pontífice não acredita que Jesus Cristo encarnado era divino.

Scalfari escreveu na publicação italiana La Repubblica que o pontífice lhe disse que, uma vez que Jesus Cristo se encarnou, ele era um homem, um “homem de virtudes excepcionais”, mas “de modo algum um Deus”, segundo o CNS News .

Respondendo à reportagem desta semana, Matteo Bruni, diretor da assessoria de imprensa da Santa Sé, disse em comunicado citado pela Agência Católica de Notícias que a lembrança de Scalfari de sua conversa com o papa não era um “relato fiel” do que lhe foi dito.

“Como já foi dito em outras ocasiões, as palavras que o Dr. Eugenio Scalfari atribui entre aspas ao Santo Padre durante as conversas com ele não podem ser consideradas um relato fiel do que foi realmente dito, mas representam uma interpretação pessoal e livre do que ele ouviu, como parece completamente evidente do que está escrito hoje sobre a divindade de Jesus Cristo ”, disse Bruni.

De acordo com Rorate Caeli , um blog católico altamente respeitado e a  Rádio Spada na Itália, Scalfari afirma na edição de 9 de outubro do  La Repubblica  que: “Aqueles que, como já aconteceu muitas vezes comigo, tiveram a sorte de conhecê-lo (Papa Francisco) e falando com ele com a maior intimidade cultural, saiba que o Papa Francisco concebe Cristo como Jesus de Nazaré, homem, não Deus encarnado.”

“Uma vez encarnado, Jesus deixa de ser Deus e se torna homem até sua morte na cruz”, lembra Scalfari.

Ele continuou: “Quando tive a chance de discutir essas frases, o Papa Francisco me disse: ‘Elas são a prova comprovada de que Jesus de Nazaré, uma vez que se tornou homem, embora um homem de virtudes excepcionais, não era um Deus.'”

Na quinta-feira, Paolo Ruffini, prefeito do Dicastério de Comunicações do Vaticano, negou com força as alegações sobre o que Francisco acredita.

“Neste [último editorial de Eugenio Scalfari], como você sabe, já houve uma clara negação pelo diretor da assessoria de imprensa, Dr. [Matteo] Bruni. No entanto, gostaria de reiterar que o Santo Padre nunca disse o que Scalfari escreveu. Portanto, tanto as observações citadas quanto a livre reconstrução e interpretação do Dr. Scalfari dos colóquios – que remontam a mais de dois anos atrás – não podem ser consideradas um relato fiel do que foi dito pelo papa. E isso será encontrado em todo o magistério da Igreja e no próprio Papa Francisco, em Jesus: verdadeiro Deus e verdadeiro homem”, disse ele.

Catholic Herald observou ainda que o Papa Francisco tem um histórico de conceder entrevistas a Scalfari, que não faz anotações e reconstrói seus relatos de conversas de memória. Houve outros episódios semelhantes após as reconstruções impressas de Scalfari, seguidos por outras declarações menos contundentes do Vaticano. 

Folha Gospel com informações de The Christian Post