Cristãos sofrem perseguição na República Democrática do Congo
Cristãos sofrem perseguição na República Democrática do Congo

Em 25 de novembro, o pastor e capelão Isaac Muhindo Baraka foi encontrado morto na República Democrática do Congo. O corpo dele continha feridas de agressões e estava pendurado em uma árvore na província de Kivu do Norte. De acordo com fontes locais da Portas Abertas, o líder cristão desapareceu nas primeiras horas do dia 24.

Para os cristãos locais, o assassinato do pastor aconteceu porque ele costumava evangelizar na região. A província de Kivu do Norte enfrenta um aumento da violência por causa das ações das Forças Democráticas Aliadas (ADF, sigla em inglês). O grupo extremista jurou lealdade ao Estado Islâmico em 2021.

Em maio deste ano, o governo nacional declarou estado de sítio tanto em Kivu do Norte como na província vizinha de Ituri. Porém, a ação não conseguiu restaurar a ordem local e a insegurança tomou dimensões regionais. Após a ADF assumir os ataques a bomba em Kampala, capital da Uganda, um exército ugandês foi enviado para ajudar as Forças Armadas da República Democrática do Congo a acabar com os rebeldes.

A família, amigos e membros da igreja liderada pelo pastor Baraka precisam da oração dos irmãos ao redor do mundo. Ore para que todos sejam consolados por Deus e não desanimem de seguir a Cristo, apesar da violência enfrentada. Peça que as autoridades consigam restabelecer a paz na região e que as ações dos extremistas sejam frustradas.

Fonte: Portas Abertas


Comentários