Pastor pregando
Pastor pregando

O pastor de uma igreja evangélica é acusado de aplicar golpe de cerca de R$ 2,5 milhões em uma fiel na cidade Franco da Rocha, na Grande São Paulo.

A vítima, uma bancária aposentada de 54 anos, identificada como S.M.S., soube em 2011 dos planos do pastor Lucas Ferreira da Silva, da Igreja Batista, de construir uma creche para oferecer apoio a mães necessitadas. Ela fez inicialmente doações de R$ 70 mil e R$ 63 mil, segundo reportagem de Rogério Gentile, colunista do UOL.

Três anos depois, a vítima começou a suspeitar do destino do dinheiro que enviava para as supostas obras de caridade de Ferreira. Mas a aposentada já havia transferido quase R$ 2,5 milhões para uma conta de uma empresa criada pelo pastor.

O pastor já é réu na ação e recorre em liberdade. Ele foi denunciado pelo Ministério Público de São Paulo por estelionato e, em maio de 2020, foi condenado em primeira instância a seis anos, nove meses e 20 dias de prisão em regime fechado.

A expectativa é que o recurso seja julgado nos próximos dias pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP).

Fonte: Metrópoles