Um pastor foi condenado nesta quinta-feira pela Justiça de Santa Catarina a 71 anos de prisão pelos crimes de estupro e abuso sexual contra duas crianças na cidade de Blumenau (SC), localizada a cerca de 200 km de Florianópolis.

Célio Voigt, 47 anos, era pastor da Igreja Prebisteriana. Casado e pai de três filhos, ele cometeu os crimes contra um menino de 10 anos e uma menina de 8 anos.

O pastor foi visto na casa de familiares em janeiro e permaneceu foragido por quatro meses. Ele foi detido em junho, em Porto Alegre, após uma operação conjunta que envolveu policiais do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina.

De acordo com a acusação, o religioso teria praticado os crimes no ano de 2006, atacando o menino no mês de janeiro e abusando sexualmente da menina em agosto.

A Justiça destacou que os ataques se repetiram com frequência, “uma vez que o pastor detinha a confiança dos demais familiares, por quem era convidado para auxiliar na educação das crianças”.

O juiz Luiz Felipe Siegert Schuch, da 2ª Vara Criminal de Blumenau, destacou em sua sentença que, na condição de pastor religioso, Voigt deveria ter seguido os mandamentos da Bíblia.

Ele citou um trecho de Lucas, 18:16, para encerrar o despacho. “Deixai vir a mim as crianças, e não as impeçais, porque de tais é o reino de Deus”. A defesa do pastor ainda pode recorrer da decisão.

Fonte: Terra