Gillian Gibbons, a professora britânica presa em Cartum (Sudão) por ofensa ao Islã, mantém o ânimo e está sendo “bem tratada”, segundo afirmou em um comunicado que foi publicado neste sábado.

“Estou bem e muito agradecida a todas as pessoas que se mobilizaram por mim”, declarou Gibbons em um comunicado que a televisão britânica Channel 4 News teve acesso.

Gibbons, 54, foi condenada na quinta-feira a 15 dias de prisão por ter permitido que seus alunos de seis e sete anos chamassem um ursinho de pelúcia de Maomé.

A professora foi transferida na sexta-feira a um lugar secreto depois de terem sido registradas manifestações que pediam sua execução.

“Fui bem tratada. Me deram muitas maçãs”, contou.

“Estou triste de (ter que) partir e, se pudesse voltar a trabalhar, o faria amanhã mesmo”, concluiu sua mensagem transmitida através de seus advogados.

Fonte: Folha Online