Uma central de operações foi montada no Rio de Janeiro para monitorar a visita no mês que vem.

A onda de protestos no Brasil põe em alerta os responsáveis pela viagem do Papa Francisco ao país.

No centro de Operações da Jornada Mundial da Juventude, funcionários monitoram com atenção os protestos que vêm acontecendo no Rio.

As manifestações populares, por enquanto, não preocupam os responsáveis pela segurança do papa Francisco.

Por enquanto não estão previstos alterações no esquema de segurança do papa, mas para proteger peregrinos, a igreja cogita suspender eventos de menor porte ou mudá-los de lugar.

[b]Fonte: UOL[/b]