Veículo que estava estacionado em frente ao prédio também foi atingido. Assessoria diz que igreja não é responsável por queda de telhado.

Duas meninas, de 10 e 12 anos, ficaram feridas no desabamento do telhado do prédio, onde fica localizada uma igreja, na Avenida Alexandre Alcino, no Bairro Santa Maria, Zona Sul de Aracaju, por volta das 10h30 da manhã desta segunda-feira (24).

Um veículo que estava estacionado em frente ao prédio também foi atingido pela estrutura e ficou bastante danificado. De acordo com a Companhia de Polícia de Radiopatrulha da Polícia Militar (CPRp), a área teve que ser isolada por causa da grande aglomeração de pessoas nas proximidades e o trânsito também teve que ser interrompido na avenida. Ainda segundo informações da companhia, não houve mais feridos por causa do veículo que estava em frente ao prédio, bem como devido ao isolamento da área, que foi realizado rapidamente.

“Realizamos o isolamento da área para que as equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e do Corpo de Bombeiros pudessem realizar com tranquilidade o trabalho de resgate das vítimas. Uma das meninas teve ferimentos mais graves e teve que ser estabilizada pelos paramédicos ainda no local”, informou o capitão Hiran Rocha, da Companhia de Radiopatrulha.

De acordo com a comerciante Edenilda Almeida, que presenciou o acidente, as meninas foram atingidas quando passavam pelo local. “Elas vinham pela calçada quando a estrutura do 3º andar desabou. As meninas ficaram bastante machucadas e o veículo destruído. A avenida foi fechada pela polícia devido ao grande número de pessoas que se aglomeraram no local”, disse.

Ainda segundo a comerciante, o telhado havia sido construído recentemente. “Eles terminaram a obra na quinta-feira (20) estava tudo novo”, afirmou.

As vítimas foram socorridas por equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e encaminhadas ao Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE), na Zona Sul, onde passaram por uma avaliação. De acordo com a assessoria do hospital, as meninas passaram por exames e seguem como a saúde estável.

Segundo a assessoria de imprensa da igreja, o telhado que desabou pertence a uma obra que estava sendo realizada pelo dono no prédio que mora no último andar. “ A igreja ocupa apenas o primeiro andar e não tem nada haver com a realização da obra no telhado do prédio”, afirmou Paulo Gusmão.

[b]Fonte: G1[/b]