Alcorão
Alcorão

Um manuscrito do século VIII está servindo como prova de que um texto da Bíblia que faria parte do Alcorão foi apagado do livro islâmico.

A descoberta foi descrita como “muito importante … para a história do Alcorão e do Islã primitivo”, pela acadêmica francesa Dr. Eléonore Cellard, que pesquisou o texto, de acordo com o Daily Express.

Ela acrescentou: “Temos aqui uma testemunha de interações culturais entre diferentes comunidades religiosas”.

O manuscrito do Alcorão mostra marcas do texto cristão – do livro de Deuteronômio, do Antigo Testamento – que foi apagado e substituído pela inscrição islâmica. Tal texto, mostrando traços de seu conteúdo anterior, é conhecido como palimpsesto e não era incomum na antiguidade.

Acredita-se que o manuscrito tenha sido produzido no Egito, onde a comunidade cristã copta originou-se e ainda representa cerca de 10% da população egípcia, que é majoritariamente muçulmana. A datação da escrita cristã original é agora quase impossível de determinar sem risco de dano ao artefato.

O palimpsesto está agora em leilão na casa de leilões Christie’s, com um preço-guia de £ 80.000-120.000.

O especialista da Christie, Romain Pingannaud, comentou sobre a descoberta antiga: “É extraordinário. Uma vez que você sabe que está lá, você só pode vê-la, torna-se tão óbvio”.

“É fascinante, especialmente porque é o único exemplo em que você tem um texto em árabe em cima de um texto não-árabe”, acrescentou.

A prática de escrever sobre textos antigos com o objetivo de substituí-los era comum nos mundos bizantino e grego, quando então estava em uso um material muito mais forte para escrever, pergaminho.

O Sr. Pingannaud explicou: “O pergaminho é muito forte, não sofre muito – é sensível à umidade, mas muito sólido”.

“Na época em que foi apagado, o pergaminho provavelmente era novo e só com séculos se passando, a tinta que afundou no pergaminho fornece essa imagem que revela o texto que vemos por baixo”

“E o que é ainda mais fascinante é que está no topo das passagens do Antigo Testamento … Isso mostra o contato entre as comunidades nos primeiros séculos do Islã; é muito relevante”.

Fonte: Guia-me